sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

Andebol




A história do andebol

O andebol era já um jogo bastante difundido na Alemanha no século XIX. Em 1920, Schellenz, professor da Escola Normal Superior de Educação Física de Berlim, lançou as bases do andebol de 11, praticado num campo de futebol e inspirado nas suas regras, mas jogado com as mãos. Nos países escandinavos e por razões climáticas, este desporto era praticado em recinto coberto e com 7 jogadores.

Após a Segunda Guerra Mundial, a modalidade de 11 jogadores entrou em declínio, enquanto a de 7 se impunha como um desporto europeu, sobretudo nos meios escolares. O andebol masculino passou a fazer parte das modalidades olímpicas em 1972 e o feminino em 1976. É hoje um dos desportos colectivos mais populares a nível mundial, e crê-se que o segundo desporto mais praticado em Portugal, a seguir ao futebol.


Algumas noções sobre o andebol

Muito semelhante ao futebol o andebol é jogado com as mãos. os jogadores devem conduzir a bola (que tem de diâmetro entre 58 a 60 centímetros nos homens, e de 54 a 56 para as mulheres) pelo campo com o objectivo de fazer golo na baliza adversária.

O andebol é disputado tanto em recintos fechados (indoor) - modalidade mais conhecida -, em campos ao ar livre (outdoor) e também pode ser disputado nas praias (andebol de praia). como modalidade olímpica, o andebol é praticado num recinto fechado tendo cada equipa 7 jogadores ( um guarda-redes e 6 jogadores de campo)

O jogador só pode dar três passos com a bola, devendo batê-la no chão (driblar) se precisar dar mais passos. Também só é possível manter a bola nas mãos por 3 segundos. Nenhum jogador, excepto os guarda-redes, pode tocar a bola com os pés. O campo de andebol indoor tem 40 metros de comprimento por 20 de largura; próximo do guarda redes existe uma área de 6 metros de diâmetro que não pode ser pisada ou transposta pelos jogadores de campo. Geralmente os jogadores rematam a bola contra o guarda-redes no limite dessa área.

Não é permitido passar a bola ao guarda-redes, a menos que ele esteja fora da área. As faltas mais graves são punidas com livres de 7 metros , remate directo de uma linha a sete metros da baliza. As outras faltas são marcadas numa linha de nove metros, com barreira. Os jogadores podem ser advertidos por meio de cartões, expulsos ou suspensos temporariamente (2 minutos), sem direito a substituição. A arbitragem é constituída por dois árbitros de campo auxiliados por um oficial de mesa.

As partidas do andebol indoor são disputadas em dois tempos de 30 minutos (sem parada do relógio), com intervalo de 10 minutos.

Relativamente ao jogadores de campo podemos diferenciar quatro posições distintas: o central ( organizador do jogo), os pontas ( jogadores que jogam no limiar das linhas laterais do campo), o pivot ( jogador que se posiciona dentro da defesa adversária) e os laterais ( jogadores que se dispõem no interior do terreno de jogo próximo do jogador central)

Dimensões de uma quadra de andebol indoor oficial.

Um pouco de história do Andebol em Portugal

O Andebol iniciou-se em Portugal em Novembro de 1929, com a publicação das regras no extinto jornal Sports.

Fundada em 1 de Maio de 1939, por iniciativa das associações de Lisboa, Porto e Coimbra, a Federação Portuguesa de Andebol, actualmente Federação de Andebol de Portugal, foi o corolário lógico do desenvolvimento de uma modalidade que, segundo os dados existentes, tem o seu arranque em Portugal ligado a Armando Tschopp, responsável pela publicação das suas regras no extinto jornal Sports, em Novembro de 1929.

Divulgadas as regras e desenvolvidos os passos iniciais, as associações de Lisboa e Porto organizam as primeiras competições oficiais no ano de 1932, ainda na variante de onze, já que o andebol de sete só apareceria bastante mais tarde (1949). Para a história ficam, ainda, a realização do I Porto-Lisboa (Junho de 1934) e a entrada da FPA como estado fundador de Federação Internacional de Andebol (IHF), em 1946.

Hoje, a realidade é bem diferente. Ninguém duvida de que o andebol está no top das modalidades e é uma referência a nível nacional e internacional. Os números dizem tudo: mais de 30 mil atletas e agentes desportivos; prática regular de norte a sul, no continente e nas regiões autónomas; a modalidade mais praticada pelas mulheres portuguesas. A presença regular do andebol português nas mais importantes actividades internacionais atrai mais público e provoca um crescendo de audiência, nomeadamente nas cada vez mais frequentes transmissões televisivas.

Actualmente o campeonato interno masculino está dividido em quatro divisões nacionais e restantes divisões regionais. A nível europeu Portugal ainda não se encontra na condição de disputar títulos internacionais com as grades potencias europeias ( Espanha. França, Alemanha, Rússia, por exemplo). contudo tem-se verificado uma constante evolução aos longos dos anos em parte devido à falta de orçamentos dos clubes que apontaram as suas energias para a aposta na formação.


O ataque e a defesa no Andebol

Defesa

Na evolução do jogo têm sido aperfeiçoadas as técnicas individuais e tácticas de grupo, onde devemos realçar que sistemas defensivos são definidos como a estruturação e automatização de comportamentos do jogador, dentro de uma determinada formação defensiva.

Sistema defensivo 6x0

O Sistema Defensivo 6x0 significa seis na linha de defesa, ou seja seis jogadores na segunda linha de defesa e nenhum na primeira ,é um sistema de defesa simples e por isso serve de base para os outros sistemas, pois esses seis jogadores posicionam-se na linha junto da área da baliza ou um pouco à frente desta (linha dos 6 metros) portanto formam apenas uma linha de defesa. Na formação do sistema 6x0 podemos determinar certas regras para que se tenha um bom resultado com este tipo de sistema. Neste sistema de defesa os jogadores altos deverão se posicionar no meio da defesa (os mais altos nas posições de central esquerdo e central direito), os de estatura média nas posições de lateral esquerdo e lateral direito e os de estatura baixa no extremo direito e extremo esquerdo, tendo é claro a base da equipa para se determinar a estatura dos jogadores da mesma. Os seis defensores movem-se para o lado, como um todo, na direcção da bola, para manterem um centro de gravidade da defesa à frente dela, onde os defensores centrais saem à meia distância aos adversários quando estes têm posse de bola , para que seja impedido de progredir o remate à baliza tendo a cobertura dos companheiros tanto à esquerda quanto à direita dos que avançarem.

Vantagens

Ela é muito ampla, as zonas de defesa junto à área da baliza (linha dos seis metros) de modo que o pivot e extremo do adversário tenham muito trabalho para obterem bom resultado;

As tarefas dos defensores por si são claras, compreensíveis e modificam-se pouco no decorrer do jogo;

Os defensores extremos podem partir descansados para o contra-ataque, a área de baliza é suficientemente coberta pelos outros;

Quando utilizado por um equipa de estatura alta.

Desvantagens:

Frágil às finalizações de meia distância, pois não tem profundidade;

Perturba muito pouco a liberdade de movimento do adversário;

Ineficaz para recuperar a bola do adversário;

Quando utilizado por uma equipa de estatura baixa


Sistema defensivo 5x1:

Sistema Defensivo 5x1 é composto por duas barreiras de jogadores, uma delas formada por cinco jogadores na linha de 6 metros (1ª linha de defesa) e a outra (2ª linha) com um jogador na linha de 9 metros. A função específica do jogador avançado é bloquear a acção do jogador atacante (grande rematador), evitando o arremesso à baliza. Este jogador avançado, além dessa atribuição, deve destruir, evitar que os adversários trocando passes, esquematizem ou coordenem jogadas; deve perseguir sempre o adversário, na zona central, tentando destruir a formação do ataque. O jogador avançado tem como função marcar apenas a zona central da área (zona mais vulnerável).

Vantagens:

Impede os remates de longa distância;

Evita uma melhor coordenação do ataque adversário.

Desvantagens:

Enfraquece a primeira linha de defesa, proporcionando penetrações dos pontas e dos pivots.

Outros sistemas defensivos:

Sistema 4x2, 3x3, individual, que somente devem ser realizados por equipes experientes.

Ataque:

O sistema defensivo mais utilizado pelas equipas adversárias é o 6x0. Neste tipo de esquema o melhor posicionamento para o ataque é 5 jogadores formarem uma linha de passe em frente a linha de defesa. Os jogadores laterais e centrais ficam a passar a bola de um lado para o outro enquanto o pivot tenta abrir um espaço (com muito cuidado para não cometer falta de ataque) para que os rematadores ou o central penetre na defesa e remate cara-a-cara com o guarda-redes. O pivot deve manter também um posicionamento de modo que possa receber a bola, girar e rematar. Neste sistema deve-se também haver um grande entrosamento entre o ponta e o lateral, pois as melhores oportunidades de golos podem surgir de jogadas realizadas pelos dois atletas, tendo que se preocupar com os dois a defesa fica mais vulnerável no meio. O sistema 6x0 dificulta a penetração na defesa por isso remates de fora (sem penetrar na defesa) são comuns nesse tipo de jogada, aconselha-se então rematadores altos com o arremesso fortes. O central deve ser um jogador habilidoso e criativo.

1 comentário:

Stephanney Moura disse...

Olaaa... nao consegui enviar uma mensagem para dar minha sugestão, mas vou falar aqui mesmo.
Sou aluna do curso de Educação física e jogo handebol, gostaria de saber se no seu país o handebol de areia ou Beach Handball é bem duvulgado e também sugerir que escrevam um pouco sobre esse esporte se for possível. Acho que seria bom para o Blog. Obrigada!

Stephanney Moura (Brasil)

stephanneymoura@hotmail.com